UMA DÉCADA

MTmamma vai às ruas na VI Marcha Rosa, neste sábado (09.03)

Quinta-Feira, 07 de Março de 2019, 18h:33 | Atualizado:

I Marcha Rosa 2014

Neste sábado (09.03), aMTmamma amigos do peito - a Associação de Apoio a Pessoas em Tratamento e Pós-tratamento do Câncer de Mama de Mato Grosso,realiza a VI Marcha Rosa, em Cuiabá, reivindicando melhorias no tratamento de câncer, de um modo geral, no Estado.A concentração é a partir das 7h30 da manhã, na Praça Alencastro, no centro da cidade. E, neste mês de março, em que comemora 10 anos de fundação, além de chamar a atenção da população nas ruas, a MTmamma promove, logo depois da caminhada, uma Roda de Conversa, no auditório da CDL, na avenida Getúlio Vargas, para abordar os principais problemas de acesso ao tratamento do câncer de mama. As assistidas, as mulheres que recebem apoio da associação, vão falar das experiências delas, neste processo.

O câncer de mama é o que mais atinge as mulheres no Brasil e no mundo. As estimativas do Inca (Instituto Nacional de Câncer) em 2019, é de 59.700 novos casos, no país, destes, 680 em Mato Grosso e 220 em Cuiabá.“Infelizmente, as estimativas não condizem com a realidade que vivenciamos no dia a dia da MTmamma. São inúmeras mulheres, principalmente, jovens que procuram pela associação. É uma preocupação cada dia maior” destacou a presidente da associação, Cleuza Dias. Diante desta realidade, uma série de reivindicações vão ser encaminhadas às autoridades do setor público de saúde.

Entre elas estão:

·Agilizar o agendamento de consultas, exames eprocedimentoscirúrgicos para pacientes com câncer,conforme determina a Lei 12.732/12 conhecida como Lei dos 60 dias;

·Fazer cumprir aLei nº12.802/2013, que garante às mulheresmastectomizadaso direito de ter suas mamas reconstruídas no mesmo ato cirúrgicoda retirada por câncer (mastectomia);

· Fazer cumpriraLei nº 13.770, que garante cirurgia plástica reconstrutiva da mama em casos de mutilação decorrente de tratamento de câncer; capacitar osprofissionais naCentral de Regulaçãodo Sistema Único de Saúde, SUS, para oferecerem tratamento prioritário aos pacientes em tratamento de câncer;

·Mais médicos e pessoal capacitado nas redes pública e conveniada; garantir rapidezna liberaçãodos resultados de exames e procedimentos de pacientes em tratamento de câncer;promover o acesso das pacientes com câncer aos remédios de alto custo necessários ao tratamento;

·Implementar na rede do SUS as terapias integrativas para o tratamento do câncer, garantindo o acesso a todas os pacientes;

·Ampliar o númerode instituiçõespúblicas e conveniadas envolvidas no tratamento no câncer em MT;

·Ampliar o número demamógrafosno estado, garantindo a qualidade do funcionamento dos equipamentos;

·Ampliar o número de máquinas de radioterapia no estado, garantindo a qualidade do funcionamento dos equipamentos.

A MTmamma convidou também representantes das seguintes instituições para fazer parte da Marcha e, assim, fortalecer a reivindicação por um atendimento de melhor qualidade aos pacientes com câncer em Mato Grosso.

- Conselho Estadual dos Direitos da Mulher de Mato Grosso - CEDM/MT;

- Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Pessoa Humana - CDDPH;

- Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa - CEDEDIPI;

- Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Pessoa com Deficiência - CONEDE;

- Conselho Estadual de Promoção da Igualdade Racial - CEPIR;

- Comitê Estadual de Prevenção e Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas;

- Comissão de Direito da Mulher da OAB/MT;

- Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Público de Mato Grosso - SINTEP/MT;

- Associação de Mulheres de Negócios e Profissionais de Cuiabá - BPW Cuiabá;

- Fórum de Mulheres Negras de Mato Grosso;

- Delegacia Especializada de Defesa dos Direitos da Mulher de Cuiabá.

ENVIE ESTA MATÉRIA

Comentários

Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a comentar esta notícia

COMENTE ESTA MATÉRIA