MARCHA ROSA 2018

Nas ruas em defesa dos direitos dos pacientes com câncer

Segunda-Feira, 12 de Março de 2018, 09h:50 | Atualizado:

arte_e_foto_(208).jpg

A V Marcha Rosa promovida pela MTmamma amigos do peito, a Associação de Apoio a Pessoas em Tratamento e Pós-tratamento do Câncer de Mama de Mato Grosso percorreu as principais avenidas do centro da Capital mato-grossense, na manhã de sábado (10.03), reivindicando mais investimentos na estrutura para o tratamento de câncer no Estado. O evento marca ainda o aniversário de 9 anos da associação.

Assistidas- como são chamadas as pessoas que recebem apoio da MTmamma- voluntários, parentes e amigos participaram da concentração na Praça da República, às 7h e, logo depois seguiram pela avenida 13 de Junho,Isaac Póvoase Generoso Ponce, na Prainha e retornaram pela avenida Getúlio Vargas. O grupo terminou o alerta na Parça Alencastrocom cartazes e distribuiçãode panfletos com as reivindicações por mais agilidade no agendamento das consultas, mais médicos e pessoal capacitado na rede pública e conveniada, garantia de medicamentos de alto custo, amplo acesso aos exames e tratamentos especializados como mamografia e radioterapia, rapidez na divulgação dos resultados, mais instituições publicas e conveniadas envolvidas no tratamento no estado e implantação de terapias integrativas.

ESTRUTURA ESTADUAL - De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde (SES), em Mato Grosso, apenas 13, dos 141 municípios têm atendimento em 30 estabelecimentos de saúde público e privado. Dois municípios, Diamantino e Juara, têm um pacto para prestação de serviço em Cuiabá.O atendimento aos pacientes com câncer de mama se divide em três áreas:

1. Atenção Primária,nas unidades de saúde dos municípios onde o paciente deve ter acesso ao exame clínico das mamas e receber orientações do alto exame;

2. Atenção Secundária, que realiza diagnóstico e o tratamento, serviço é feito nos seguintes laboratórios: IAPCC, LAPAT e São Nicolau. O prazo médio para a divulgação de exames é de 10 dias.

3. Alta Complexidade, o tratamento do câncer de mama, em Cuiabá é feito na UNACONS, Hospital do Câncer e Hospital Santa Casa, em Rondonópolis, na Hospital Santa Casa, em Sinop , no Hospital Santo Antonio e em Cáceres, no Hospital Regional Dr. Antônio Fontes.

Os estabelecimentos de saúde nos municípios que atendem pelo SUS são :Água Boa - Hospital Regional ;Alta Floresta - Hospital Regional Albert Sabin e CDI - Diagnóstica Clínica Médica (terceirizado);Cuiabá - Hospital Geral, do Câncer, Santa Casa de Misericórdia, Júlio Muller, AFIP - Associação Fundo de INC. A. Psicofarmacologia Medclin - Centro Médico Diagnóstico Ltda, Clínica de Radiologia de Cuiabá, CEICO.Barra do Garças - Centro de Referência Regional de Especialidades, Hospital Regional de Água Boa.Cáceres - Hospital Regional Dr. Fontes;.Juína - Clínica Doyon, Prevênia Diagnostico por Imagem;Peixoto de Azevedo - Hospital Regional de Colíder;Pontes e Lacerda - Hospital Vale do Guaporé - Digital Life (terceirizado), Hospital Regional Dr. Antonio Fontes;Porto Alegre do Norte - Hospital Regional de Água Boa; Rondonópolis - Hospital Regional Irmã Elza Giovanela , Dicampa-Diagnostico por Imagens (terceirizado);Primavera do Leste,Hospital das Clínicas de, Clínica Radiologica Oswaldo Cruz;São Félix do Araguaia - Hospital Regional de ´Água Boa;Sinop - Hospital São Lucas, Hospital Regional de Sorriso, CEM - Centro de Especialidades Médicas, AME;Tangará da Serra - Hospital Municipal Arlete Daisy Cichetti de Brito, Clínica Doyon.

Ainda de acordo com dados da SES Existem apenas 2 equipamentos de radioterapia na capital - Hospital do Câncer e Santa Casa de Misericórdia. Há um plano de expansão de radioterapia para Sinop e para Santa Casa de Rondonópolis, que está em fase de licitação e de organização do serviço.São 53 mamógrafos em todo o Estado . Em municípios como Alta Floresta existem 3 aparelhos para atender a região do Tapajós; 12 em Cuiabá (9) e Várzea Grande (3). o médio norte tem apenas 6 aparelhos.

arte_e_foto_(111) (Medium).jpg

Galeria de Fotos

ENVIE ESTA MATÉRIA

Comentários

Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a comentar esta notícia

COMENTE ESTA MATÉRIA